Artigos
14 de Maio de 2018

O "Documento" da CIA é alguma coisa que boia!

O "Documento" da CIA é alguma coisa que boia!

Caros amigos

Estamos diante de mais uma ridícula tentativa de demonizar o Regime Militar.

Desta feita surge a notícia de um "documento" da CIA, certamente oriundo de um "telegrama" da baixada dos EUA, em Brasília, dando conta de uma suposta REUNIÃO SECRETA entre o Presidente Geisel e três outros Generais da alta cúpula do sistema de inteligência brasileiro, realizada em março de 1974, na qual teria sido autorizada a eliminação terroristas subversores da ordem pública e da segurança interna do País.

RIDÍCULO,  repito, porque, se uma reunião deste nível tivesse ocorrido de fato, para tratar de um assunto de tamanha gravidade, obviamente, todas as medidas de segurança teriam ter sido tomadas para que ninguém,  além dos quatro citados, tivesse conhecimento dela e do seu conteúdo.

Qual deles teria sido a "fonte" que "vazou" o que está sendo tratado como informação e que não passa de especulação? 

Para que esse "documento" pudesse ser tratado com um mínimo de seriedade, deveria ter, pelo menos, uma avaliação de veracidade do conteúdo e de confiabilidade da fonte. Portanto, não passa, como já disse, de especulação de algum funcionário da Embaixada Americana, querendo mostrar serviço aos seus superiores. Quem testemunhou os diálogos do encontro? Onde estava o agente americano?  Havia escutas da CIA na sala de reuniões do Palácio do Planalto usada para decidir sobre a "vida e a morte" de terroristas brasileiros?

A "descoberta" desse telegrama na Internet visa não mais do que dar assunto para antigos e novos atores do comunismo de sempre que, nas suas investidas sobre a soberania dos estados e sobre a liberdade dos cidadãos, promoveu - e ainda promove - comprovadamente, em cem anos de horrores e trevas, mais de 100 milhões de mortes.

Não se trata de uma disputa para saber quem matou mais ou quem matou menos, mas de uma ridícula tentativa de reduzir a também comprovada confiança do povo nos militares brasileiros, a qual será posta à prova nas próximas eleições.

Finalizo este comentário com um pensamento bastante conveniente para o caso: "Os que se afogam acabam por agarrar-se a tudo que boia"! 

Pensem nisso...

Gen Bda Paulo Chagas